sábado, 30 de janeiro de 2010

nei giardini che nessuno sa.

ti darei gli occhi miei per vedere ciò che non vedi
l'energia, l'allegria per strapparti ancora sorrisi
dirti sì, sempre sì e riuscire a farti volare
dove vuoi, dove sai senza più quel peso sul cuore
 
renato zero, nei giardini che nessuno sa

oups!


Procure no fundo de seu coração
A maneira de você ser melhor para si,
E não querer ser melhor que os outros.

OUPS!
O Mensageiro do Planeta Coração

back (!)

"on my way back home..."

lonley people, america

nunca.

Nunca, como hoje,
Eu fiquei tanto tempo sem respostas.

Nunca.
Nunca, como hoje,
Fiquei tão surpresa.

O ar nunca faltou em mim com tanta intensidade.
O mundo nunca desabou assim aos meus pés.

As minhas escolhas nunca foram tão difíceis.
Nunca foi tão difícil sofrer.

Nem chorar...
Nunca foi tão difícil chorar.

A vida se divide entre tudo que ficou para trás,
E o dia de hoje.

Entre tudo que eu fiz, escolhi, disse, falei.
E o dia de hoje.

Mas nunca,
Como hoje
Foi tão difícil
Esperar pelo amanhã.

sobre solidão.

pare para pensar:
nos melhores momentos de sua vida,
você estava sozinho?

do filme amor sem escalas,
momentos de reflexão.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

troppo

muito
muito
muito
feliz!

e o feriado vai ser muito melhor!

quebra-cabeças

afinal,
quem quer jogar um quebra-cabeça de duas peças?

jogo das bolinhas

viciada no jogo das bolinhas...
(ou simplesmente nada para fazer nesta linda noite de quinta)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

pra me salvar...

carpinejar!

O sonho apenas me mostra o quanto sou analfabeto emocional.
Não havia compreendido nada do que senti no dia anterior.


4:13 AM Jan 26th from web

o que pode acontecer?

qualquer coisa pode acontecer
mas eu posso levantar e gritar bem alto

enquanto eu vivi, eu fiz acontecer.

happiness


dores... e dores...

deve doer ver que alguém vai lá e faz
o que a gente nunca teve coragem nem de imaginar...

formas



moldes, fotos, projetos
amigos, risadas, caronas
trabalho, carinho, perfume de tecidos

a vida está tomando outra forma
e é uma forma que eu gosto mais ainda

uma forma de ser sozinha, mas completa
inteira, realizada

uma forma de assumir que eu sou o que eu sou
e não o que alguém acha ou fala

leveza, sinceridade, transparência
amor e respeito

vai dizer que não é uma boa forma?

ensinamentos

agora lembrei de um dos ensinamentos da dory,
em procurando nemo...

"continue a nadar,
continue a nadar...
nadar
nadar
nadar!"

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

o cinema de meus olhos.

O bom e o mau fã

    Ser bom fã não é só gostar de ir ao cinema. (Cf.: O sertanejo é, antes de tudo, um forte). É preciso também saber ir ao cinema. O sujeito, por exemplo, que senta muito longe da tela, tem para mim o estigma do mau fã. A dignidade é sentar nas dez primeiras filas, variando a distância conforme o cinema a que se vai. No Metro, a boa fila é a quinta. Distância justa, a imagem bem no foco visual; perfeito. Já no São Luís gosto mais da terceira. São coisas. Agora: da décima fila para trás é positivamente indigno. Esses sujeitos então - a não ser em casos de força maior - que sentam lá nas cadeiras do fundo, me dão sempre uma impressão suspeita de que vieram ali para fazer quinta-coluna. Há, desses, uns fabulosos. Primeiro, se instalam para acomodar a vista. Pouco a pouco vão saltando, tal salmões, ao sabor das tentativas escusas junto às nereidas solitárias, até as filas da frente. Aboletam-se por várias vezes ao lado de inúmeras senhoras. Agora, o grande traço do mau fã é falar no cinema. O indivíduo, ou indivídua, que fala dirante a projeção, merece a forca. E os há de variegadas espécies. Há os que lêem alto os letreiros, e esses são a peste. Há os sonambúlicos, que murmuram contra o vilão, torcem pelo "mocinho", avisam o herói do perigo que o espreita, engrolam pequenas frases a propósito de determinadas atitudes da heroína. São fãs idióticos, menos cacetes, às vezes até gozados. No entanto, dentro do tipo em epígrafe, o mais irritante é o que chuchota histórias que nada têm a ver com o que está se passando ali. É uma especialidade de mulheres, que vão com as amigas ao cinema, para fazer hora. "Porque dona fulaninha disse, patatá-patatá, nhé-nhé-nhé, au-au-au, ela está com um vestido, minha filha, um amorrr!" Aí a gente vira a cabeça para trás, olha a faladeira, pensa mal dela, pigarreia e volta à posição normal. O cacarejo se smorza, mas é por pouco tempo. Mulher tem uma facilidade fabulosa para passar por cima dessas coisas. É um animal de repetição. Se possui o mau hábito de não ter o dinheiro pronto na hora de saltar do ônibus, repeti-lo-á para o resto da existência. É inútil. Trinta e duas pessoas com pressa que esperem. Outro mau fã de grande vulto é o que senta nas cadeiras da esquerda ou da direita, ficando de três quartos para a tela. São sujeitos que têm vocação para tabela. O chupador de caramelos é outro. É tchoc, tchoc, tchoc no ouvido da gente, como se estivesse andando na lama ou coisa parecida. O fã cuidadoso para desembrulhar balas também é um errado. O barulho do papel desembrulhado devagar é muito mais irritante que o de desembrulhar rapidamente e acabou-se a questão. E os casais enamorados, que desgraça! "Você gosta de mim?" "Gosto" "Mas gosta mesmo?" "Mesmo!" "Muito?" Muito!" "Mas jura?" "Juro, juro e juro, pronto, tá satisfeito?" Depois, dois suspiros fundos como os cariocas no último jogo com os paulistas (eu sou carioca, vejam lá!) . E recomeça: "Mas você gosta mesmo?... Etc...".
    A fauna é grande. Poderia citar muitos outros casos. Mas percebi, de repente, que nada disso tem a menor importância diante da lua que está no céu. Preciso apagar a luz, ficar quieto vendo a lua. Sou um bom fã de cinema, mas muito maior da lua. Hoje ela está cheia e ausente, imparticipante. Me perderei de tudo, olhando a lua.

Vinicius de Moraes, 1943

desejo

desejo
que você tenha a quem amar...

segue em frente, literalmente
por frejat

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

uhum.

ideia sem execução é apenas um sonho.

para terminar...

don't let me down,
don't let me down....

nobody ever

(...)

it never ends.

muito, muito.

"Um sonho que você sonha sozinho é apenas um sonho.
Um sonho que você sonha com alguém é realidade."
John Lennon

super admirando.


super admirando alguém que eu amo ver sorrir,
cantar, brincar, dançar e amar a vida.

como poucos sabem fazer...
mas sem sensibilidade, claaaaro!

de presente, sem sensibilidade

gosto muito de te ver, leãozinho
caminhando sob o sol
gosto muito de você, leãozinho

para desentristecer, leãozinho
o meu coração tão só
basta eu encontrar você no caminho...

caetano veloso, por marcelo astiazara, surpresa no meu email.
amo.

domingo, 24 de janeiro de 2010

o que eu quero para mim.

Eu estou escrevendo para esquecer tudo que passou. Tudo que nesses dias me manteve triste, depressiva e angustiada. Escrevendo para ver se as coisas se soltam de mim, desapegam da minha vida. E deixem-na talvez um pouco mais vazia. Vazia dos medos, vazia das culpas. Vazia da falta de amor, de carinho e de cuidado. Vazia desses pensamentos vagais, que não sabem mais nada fazer senão simplesmente vagar. Sem destino, sem propósito. Simplesmente para me machucar.

A vida livre, distante de quem apenas finge. Finge que é, finge que sabe. Finge que é, e depois não é. Distante, mesmo. De tudo que causa primeiramente impacto, sofrimento, e que depois se mostra indiferente. Primeiro o fingimento, depois a indiferença.

Um pouco de egoísmo. Um pouco de despreocupação. Menos apego, menos emoção.

Mais as coisas que eu quero só pra mim, minhas lutas e minhas batalhas. Ninguém tem a responsabilidade de ser para mim o que eu quero para mim. Os erros e acertos são meus. Os fracassos e todas as derrotas mais ainda. Eu sou a única responsável por isso tudo. Eternamente.

Estou escrevendo para esquecer, sim. Mas acho que não quero mais esquecer tudo que passou. Quero apenas deixar tudo que já passou onde essas coisas devem estar.

E seguir. Mais leve.

Ninguém tem a responsabilidade de ser para mim o que eu quero para mim.

Pensei assim, e fui dormir.

verissimo para dormir feliz.

um pouco das crônicas divertidas
de luis fernando verissimo
um dos meus contemporâneos favoritos
para dormir feliz

da propaganda do futura.

como você pode ver,
não são as respostas que movem o mundo...

são as perguntas.

mudar

toda mudança envolve riscos, mas às vezes
acomodar-se e deixar as coisas como estão
envolve riscos ainda maiores.

sabedoria de msn

sei lá.

a tristeza atrapalha o fluxo das intuições.

another lonely day.

so now it's just another lonely day
further along we just may
but for now it's just another lonely day

wish there was something
I could say or do
I can resist anything
but temptation from you
but i'd rather walk alone
than chase you around
I'd rather fall myself
than let you drag me down
ben harper, another lonely day

bem bregas

hoje estamos bem bregas
super anos sei lá quais
dançando pela casa
renato e seus blue caps
e um monte de coisa
lá do tempo dos nossos pais

se for assim, ser brega é bem bom


feche os olhos e sinta
um beijinho agora
de alguém que não vive sem você...

la la la la...

a música.

acho que até dá pra viver sem música
mas eu sinceramente não sei como

quase ensinamento

quem vem com tudo não cansa,
quem tem um sonho não dança.

(...)

bete balanço - cazuza e frejat

hard work

trabalhando incansavelmente para colocar um site no ar em tempo mais que recorde.

problema....

o problema é que eu quero muitas coisas simples,
então pareço exigente.

alguém disse, eu ouvi falar

emocionante



This Boy - Lennon, McCartney

that boy took my love away
oh, he'll regret it some day
but this boy wants you back again

that boy isn't good for you
though he may want you too
this boy wants you back again

oh, and this boy would be happy
just to love you, but oh, my, oh
that boy won't be happy
till he's seen you cry

this boy wouldn't mind the pain
would always feel the same
if this boy gets you back again

this boy, this boy...

sem sensibilidade (!)



é uma pena que esses bons momentos não tenham ficado registrados, a tecnologia de esquecer a máquina fotográfica na mochila não dá...


sgt. peppers - 23.01.10

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

sarau beatles

sarau beatles sábado, dia 23
no sgt peppers

bem legal
tem mais coisa aqui: http://www.saraubeatles.blogspot.com/

los hermanos.

do nosso amor
a gente é quem sabe
pequena...

a saudade eterna.



pq vc foi embora sem nem me dar tchau?
tanto tempo passou, mas sinto a mesma saudade.

saudade eterna

IV X MCMXXVI

fotos.



nobres sentimentos
e a beleza da companhia

obrigada.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

a saudade (?)

é a leveza que me inspira
são os sorrisos que me confortam
as doces palavras
inusitadas
provocam alegria e contentamento
os momentos são tranquilos
os abraços, apertados
os dias coloridos, mesmo cinzas
e as nossas vidas virando realidade

disso
e apenas disso
que eu senti saudade...

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

rapel


curtindo...


descendo!!!

quintal de casa.


morar em garopaba,
quintal de casa.

é mesmo.

O ciúme é casado com o escândalo.
11:12 AM Jan 15th from web
 
twitter.com/carpinejar

liberdade.



liberdade na vida
é ter um amor pra se prender

carpinejar

(talvez esse amor seja apenas vc.)

a-d-o-r-e-i.

tava com cara de caneca branca.
simplesmente adorei.

(tenho feito essa cara spesso...)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

acho que a melhor

talvez o melhor ensinamento do livro todo:

Problemas são a matéria-prima da Criatividade.
Não há Criatividade sem um problema referente.
Criatividade começa com um problema, e acaba com ele - nos dois sentidos da expressão!

alguns sobre criatividade.

alguns posts sobre um livro maravilhoso
veio daqui: http://www.rmennabarreto.pro.br/index_ie.htm





Por que um profissional torna-se quadrado?

Porque ele se mete - ele mesmo - dentro do próprio QUADRADO de sua especialização, de sua formação técnica, de suas opiniões rígidas.

Ou, talvez, de sua preocupação com a própria imagem ou com o status que alcançou...

Partir, voar, em busca de idéias criativas não implica absolutamente em renunciar a conhecimentos técnicos nem a capacidade analítica. Há hora para tudo...

Criatividade não sacrifica nada - é algo a mais!

É algo divertido... e libertador!

Que consome muito menos energia psíquica do que a exigida para manter-se bitolado...

Nunca ninguém se estressou por pensar com originalidade...

bem legal.

branding 3.0 - http://www.branding30.com.br/
tatil design de ideias - http://www.tatil.com.br/

pra quem gosta... muito bom.

diferenças...

As pessoas podem duvidar do que você diz,
mas elas acreditarão no que você faz.

filme bom.


la belle persone, 2008, france
filme bom, muito bom.

e como diferenciar?



O difícil é aquilo que podemos realizar imediatamente.
O impossível é o que demora um pouco mais...

George Santayana

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

para pensar.




um pouco de ousadia (?)

Todas as grandes ideias são perigosas.
Oscar Wilde

encontro...

Sai de si
Vem curar teu mal
Te transbordo em som
Põe juizo em mim

Teu olhar me tirou daqui
Ampliou meu ser
Quero um pouco mais

Não tudo
Pra gente não perder a graça no escuro
No fundo

Pode ser até pouquinho
Sendo só pra mim sim

encontro, da mocinha aqui debaixo

pra lavar a alma.



cantando chico buarque
cantando ela mesma
trem das onze, lanterna dos afogados
laranja, duas vezes sem cansar...
incrível, maravilhosa.
lavei a alma, sorri pro alto,
dancei e “sorri feliz”.

ne me quitte pas...

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

simples assim.



Música alta e um banho de espuma, pelas 13:52.
Alguém aí ainda acha que as coisas simples não são as melhores?

reticências

Reticências só servem para tropeçar...
São os sapatos que o escritor deixou no meio do texto.

6:55 PM Jan 12th from web

carpinejar no twitter

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

significados

blog, no meu dicionário, significa: depósito de tudo que eu sinto, vejo, amo, adoro e quero.
e no seu?

intuição.

in.tu.i.ção

sf (lat intuitione)
 
1 Conhecimento imediato e claro, sem recorrer ao raciocínio.
2 Pressentimento.
3 Teol Visão beatífica.
4 Filos Conhecimento claro, direto, imediato e espontâneo da verdade.
5 Sexto sentido que, segundo o ocultismo, se acha em processo de desenvolvimento no homem e que lhe permitiria ver sem olhos, ouvir sem ouvidos etc.
 
 
 
ai, ai, ai...

identidade



bem mari.

das resoluções de ano novo



acho que esqueci de colocar a última das resoluções:
cumprir todas as relacionadas acima!

o que é um presente?



ganhei de presente
essa e mais outras ilustrações

amei, amei, amei.

a vida e o destino



A vida tem seus caminhos
O destino tem seus caprichos

A gente tem que ter paciência
Tem que ter carinho

O amor tem seu jeito meio doido de ser
De ser amor
De não ser amor

Talvez

A vida tenha seus caprichos
E o destino, seus caminhos

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

canecas, canecas, canecas.


essa é do dia de hoje:

DO AMOROSO ESQUECIMENTO

Eu agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?

Mario Quintana - Espelho Mágico

quase mari quintana.

de tanto mario quintana
quase virei mari quintana


Fere de leve a frase... E esquece... Nada
Convém que se repita...
Só em linguagem amorosa agrada
A mesma coisa cem mil vezes dita.

Mario Quintana

relatividade do tempo.




Se a paixão há de ser passageira
Que passe bem devagar
Ao longo de nossa vida inteira

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

sem tempo.

estou sem tempo,
mas preciso carpinejar

Quem não muda no amor não está vivo.

volto depois da chuva.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

um novo DVD.

vinicius
toquinho
& cia

ao vivo

RTSI Televiose Svizzera
em 1978

meu aniver vai ser mais feliz ainda agora

samba pré aniver

(...)

Quanta gente existe por ai que fala tanto e não diz nada
Quase nada

(...)

E voltei pra minha nota como eu volto pra você
Vou contar com a minha nota
Como eu gosto de você

Samba De Uma Nota Só - Tom Jobim (sim!)

os beatles me acompanham.



dormi com o sarau
acordei com o across

lucy in the sky...
oh lucy, oh lucy...

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

os sonhos.



Confundo-me sempre
Acordada e dormindo
Se eu sonho acordada
Ou durmo sentindo

Se eu acordo sonhando
Se eu sinto que durmo
Se eu sonho, acordo
E eu acordo sorrindo

Acordo dormindo
Sonho acordada

E sinto, dormindo
Que talvez eu quisesse
Nem ser acordada
E viver dormindo

Dormindo e sentindo
Sentindo e sorrindo
Sorrindo e sonhando

Sonhando acordada!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

hoje poucas coisas.

na verdade, hoje, quase nada.
estou refletindo,
mas ainda sem conseguir escrever.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

indo e vindo em mim.

Eu gosto quando a chuva vem e vai
De repente aparece o sol
Depois volta a chuva

Tomando conta do céu...
E de mim, por dentro.

depois de fantasiar, carpinejar.

escrever não é desistir de falar,
é colocar o silêncio para fora.

as minhas fantasias...

Fantasiar:

Criar na mente,
imaginar,
sonhar

(...)

Houaiss Dicionário da Língua Portuguesa

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

(sem assunto)

eu te amo.

sem mais.

04/06/09

eu escrevi:
"meu coração está aberto para ti, amor"

nossa, é verdade quando dizem que gente apaixonada fala cada coisa...

(...)

compromisso da semana

depois da peça de teatro, quero ver o filme: ensina-me a viver


"isto também vai passar"
vê comigo?

menos é mais.



Quando é menos maquiagem, mais cabelos soltos. Mais andar com os pés descalços, mais banhos de mar, mais areia para ter que limpar. Menos televisão, mais livros. Talvez até menos emails, mais cartas e bilhetes feitos à mão. Menos comer na rua, mais cozinhar em casa para os amigos. Menos supermercados, sacolas plásticas. Mais feiras de rua, mercados públicos, lojinhas e conversas de balcão. Mais sacolas de pano, coloridas, bordadas, escolhidas, dobradas, guardadas e reutilizadas. Menos perfume, mas mais essência. Menos brincos, aneis, colares e pulseiras. Mais pele, mais sandálias rasteiras, vestidos floridos e esvoaçantes. Mais cachoeiras, menos piscinas. Mais água, mais frutas, mais sabores. Menos tempo para dormir até tarde, menos tempo para chorar, menos tempo para doer, mais tempo para amar. Mais vida, mais movimento, mais alegria, mais consciência. Menos é mais quando é brigar menos, adorar mais. Quando é curtir mais até o que a gente gosta menos. Olhar mais, mais lá dentro. Tocar mais. Perceber mais. Mais teatro, mais café com uma amiga, talvez até umas calorias a mais de um doce da vovó. Mais, também, organização, projetos, realizações. Menos ansiedade, incompreensão. Mais confiança, determinação.

Sendo mais, sendo menos...

Só não quero que nada, nessa vida, seja mais ou menos.

a fê.

ontem foi aniver da fê
eu amo a fê
e era aniver da fê
eu liguei pra fê
e cantei parabéns para a fê

que fê
fê-liz.

domingo, 3 de janeiro de 2010

equilíbrio?

acho que sou sou bastante forte para sair de todas as situações em que entrei, embora tenha sido suficientemente fraco para entrar

caio fernando abreu

bem legal

achei pela internet, bem legal:
http://vorticelins.blogspot.com/2009/12/2010.html

continuação da continuação (?)

Pouco me importa.
Pouco me importa o quê? Não sei: pouco me importa.

Alberto Caeiro, 24-10-1917

continuação

e será que você precisa de alguém?

a discussão sobre "navegar é preciso"

estar em família
nas férias
e falar sobre a vida
vivendo a vida

(...)

navegar é preciso
viver não é preciso

disse o poeta

o que eu preciso?
o que é, realmente, preciso?
como ser preciso?
eu preciso?

precisar, verbo
precisão, substantivo

do que você precisa?

sim...

Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser.

Fernando Pessoa

renovação, uma boa ideia para 2010.


renasce em ti mesmo

(...)

cecília meireles

inspirador.

Entre a paixão e o amor,
mudamos somente de medo.
A paixão é o medo de se perder;
o amor é o medo de perdê-la.

de carpinejar
para alguém

mais uma, como sempre.

amor é não pedir segredo
e ser todo guardado.

carpinejar

carpinejar não ficou em 2009

ele voltou pro meu blog:

"se o amor é cego,
a amizade é surda"

e quando, parte II


"tu me ajuda?"

e quando...

e quando acontece
de maneira inesperada
um sorriso acanhado
e o olhar meio pro lado
sem saber direito
em quais palavras tudo isso
uma hora dessas
significaria?