sexta-feira, 30 de abril de 2010

agora, de noite na cama.

de dia eu faço graça
pra não dar bandeira
não deixo você ver
de dia o tempo passa como brincadeira

(de noite na cama,
se vc me ama...  mto caetano)

quinta-feira, 29 de abril de 2010

head over feet.


you treat me like I'm a princess
I'm not used to liking that
you ask how my day was
 
you've already won me over in spite of me
don't be alarmed if I fall head over feet
don't be surprised if I love you for all that you are

I couldn't help it
It's all your faults

mto sol, semana maravilhosa e alanis.

quando tem o seu cheiro dentro de um livro.

entre por essa porta agora
e diga que me adora
vc tem meia hora
pra mudar a minha vida

(vambora, adriana calcanhotto)

quarta-feira, 28 de abril de 2010

momento slow down com marcelo camelo.

eu ando em frente por sentir vontade.

tudo passa.

eu, vc
e todos os encontros
casuais

(tudo passa, marcelo camelo)
tem gente que acha que as flores não falam
mentira
hoje uma delas me disse:

"fica assim feliz sempre?!?"

eu juro que ouvi.

terça-feira, 27 de abril de 2010

vontade de comer essas blusas de algodão cinza.
o perigo pode ser delicioso...
ahhhhhh
como as pessoas perdem tempo nessa vida!!!!!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

sudden inspiration.

muita coisa para fazer hoje.
e barbarella, barbarella...

sobre a felicidade.

isso me lembrou o curso do rogério brant

"a primeira condição para estarmos sempre felizes é termos um propósito, um objetivo na vida fora de nós mesmos"

(por hugo black)

de um livreto sobre a felicidade que eu me dei de presente hoje!
acho que fui dormir
mas continuo aqui...

me.

me tira de cima do muro.
me leva para ver a chuva.

muda meu clima, tudo o que há dentro.

me tira do sério, me faz movimento.
me troca de via.
me faz sentimento.

muda meu temperamento.

amar o amor.

eu não sei se quero amar alguém.
agora só vou amar o próprio amor.
porque se as pessoas se vão...
o amor sempre fica em mim.

imagens...

depois do cd jazz and the 70's
achei jazz and the 80's

e fui dormir muito mais feliz.

encontros.

estou me encontrando cada vez mais
em mim mesma...

(o carinha que tirou essa foto é sensacional, vale a pena ver o site)

domingo, 25 de abril de 2010

quinta-feira, 22 de abril de 2010

if you want my body and you think I'm sexy
come on sugar let me know.

if you really need me just reach out and touch me
come on honey tell me so.

tell me so, baby.

(alguma coisa em if you think I'm sexy, rod stewart...)

fishing for love.

22.04.2005

transformei este dia de luto
em um dia de puro amor
dentro de mim

saudades infinitas...
ufa,
a aninha voltou a blogar.

terça-feira, 20 de abril de 2010

come il sole all'improvviso

nel mondo
io camminerò
tanto che poi i piedi mi faranno male
io camminerò
un'altra volta...

e a tutti
io domanderò
finché risposte non ce ne saranno più
io domanderò
un'altra volta...

amerò in modo che il mio cuore
mi farà tanto male che
male che come il sole all'improvviso
scoppierà scoppierà.
distância e determinação.
será que assim tão de repente
você aparece
e vai mudar meu destino para sempre?
centelha
cen.te.lha

sf (lat scintilla). 1 Partícula ígnea ou luminosa que se desprende de um corpo incandescente; chispa; faísca. 2 Partícula luminosa que se desprende e salta de um objeto duro pelo impacto com outro. 3 Eletr Descarga disruptiva luminosa, de duração muito curta, entre dois condutores separados por ar ou outro gás. 4 Eletr Descarga em uma vela de ignição. 5 Brilho momentâneo. 6 Revérbero. 7 Inspiração. Var: cintila

chega a chuva.


a chuva em mim é uma delícia.
chega na hora certa.
renova tudo, transforma sensações.
mostra-me tantas coisas,
acalma as emoções.
por isso eu deixo ela ir e vir,
quando ela quiser.
sempre que eu precisar.

domingo, 18 de abril de 2010

o que sou hoje.


Hoje sou beleza.
Hoje sou fraqueza.
Hoje sou eu mesma.
Hoje sou um dia que nem é.
Hoje sou algum rumo.
Hoje sou um pouco de novo em tudo.
Hoje sou forte.
Hoje sou feliz.
Hoje sou o que nem sabia que era antes.
Hoje sou um paradigma.
Hoje sou um pensamento só.
Hoje sou vários destinos.
Hoje sou um projeto e muitos caminhos.
Hoje sou ideal de vida.
Hoje sou sorriso
Hoje sou mais uma descoberta.
Hoje sou mudança.
Hoje sou amigos e amor.
Hoje sou desejos, sou dor.
Hoje sou sem medo.
Hoje sou somente eu.

Hoje, é hoje.
Apenas hoje, e muito hoje.

Que eu sou.
tirei essa foto num dia bem assim.
lindo assim.

sempre ele.

as pessoas mais difíceis de amar
são normalmente as que mais precisam de amor.

(poder além da vida, um filme simplesmente maravlhoso)

sábado, 17 de abril de 2010

nesse momento, eu fugiria.
"capricha..."

condição de entrega - martha medeiros

(…)

Essa condição de entrega vai além da confiança. Você pode ter certeza de que ele é uma pessoa honesta, de que falou a verdade sobre aquele sábado e que não atendeu ao telefone, de que ele realmente chegará na hora que combinou. Mas isso não é tudo. Pra ser mais incômoda: isso não é nada.

A condição de entrega se dar quando não há competitividade, quando o casal não disputa a razão, quando as conversas não têm como fim celebrar a vitória de um sobre o outro. A condição de entrega se dá quando ambos jogam no mesmo time, apenas com estilos diferentes. Um pode ser mais rápido, outro mais lento, um mais aberto, outro mais fechado: posições opostas, mas vestem a mesma camisa.

A condição de entrega se dá quando se sabe que não haverá julgamento sumário. Diga o que disser, o outro não usará suas palavras contra você. Ele pode não concordar com as suas ideias, mas jamais desconfiará de sua integridade, não debochará da sua conduta e não rirá do que não for engraçado.

É quando você não precisa fingir que não pensa o que, no fundo, pensa. Nem fingir o que, na verdade, sente.

(...)

Quando não há condição de entrega, pode-se arrastar, prolongar, tentar um amor pra sempre.

Mas era você mesmo que estava nessa relação?

Condição de entrega é dar um triplo mortal intuindo que há uma rede lá embaixo, mesmo que todos saibamos que não existe rede pro amor. Mas a sensação da existência dela basta.
Eu disse para um amigo durante um papo cabeça: o simples fato de alguém não querer você é motivo suficiente para você também não querer essa pessoa. Cuide de si. Plante seu jardim, como diz o clichê por aí. Esqueça o que não vale a pena. Se não vale a pena tentar de novo, se já acabou, por que insistir nisso dentro de você?

Vai mudar alguma coisa?
olha, pra ser sincera, agora posso até não saber o que eu quero.
mas sei muito bem o que eu não quero.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

a receita da felicidade.


a receita da felicidade eu não tenho, mas essa aqui chega bem pertinho:

- 4 colheres de sopa de granola (bem crocante!)
- 1 colher de sopa de mel
- 1 iogurte natural
- um fim de tarde lindo em Porto Alegre
- sentar no chão e curtir o sol indo embora

feito.

bossa nova, tudo azul.

quem de dentro de si não sai
vai morrer sem amar ninguém

(berimbau, baden powell & vinicius de moraes)

pete yorn e scarlett johansson

para um dia indescritivelmente feliz.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

olha essa mari...

um pouco de diversão será muito bom, inclusive para compreender que não adianta enfrentar situações que só o tempo diluiria.

para fazer amizade com o tempo, o melhor a fazer é divertir-se saudavelmente.

e depois de ler isso eu acreditei por 5min em horóscopo...
olhos e pensamentos.
paisagens e contentamentos.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

quem não ama?

atelier das massas
coisas que eu amo...
neurose é entender errado.
(by jojo)
15:30
café da oca

delícia de viver
por aqui
pelo bom fim

o sol e as ruas
as árvores
e eu em mim

pensando em mim
em vc.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

acho que algumas coisas não acabam quando terminam...
tudo aquilo que perseguimos foge de nós.
não procuro respostas para perguntas que eu não fiz.

domingo, 11 de abril de 2010

o domingo.

never been so happy.

o melhor.


existem pessoas que parecem tirar de nós o melhor.

melhor sorriso,
melhor conversa,
melhor ângulo.

melhores cores,
frases,
momentos.

melhor descoberta,
melhor olhar para dentro.

e são... com certeza são...
as pessoas que a gente tem que ter SEMPRE por perto.

cada uno da lo que recibe
y luego recibe lo que da,
nada es más simple,
no hay otra norma:
nada se pierde,
todo se transforma.

(jorge drexler)
and in the end, the love you take is just equal to the love you give.
(by leo no facebook)

para o domingo mais lindo do mundo.

vai voar...
and I won't put my hands up and surrender
there will be no white flag above my door
i'm in love and always will be

(white flag - dido)
até o choro é tranquilo...
olhos fechados
e um pequeno sorriso nos lábios

sábado, 10 de abril de 2010

viver assim.

lágrimas de serenidade e paz
caíram no shiva mudrá
algumas músicas têm a capacidade de mudar meu estado de espírito.
e quase me fazem voar.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

um desabafo e uma homenagem.

"como sempre na nossa relação, mais uma coisa eu descobri tarde"

(...)

um minuto de silêncio em homenagem às pessoas verdadeiras,
que erram porque tentaram,
e não porque nada fizeram.

homenagem a quem ama,
mesmo às vezes se confundindo com o próprio amor.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

vanguart.

viciada.


tu corazón va a sanar
va a sanar, va a sanar
y va a volver a quebrarse
mientras le toque pulsar.

deixar. deixar ir...


cada momento em que pareço não entender as coisas
me dá mais vontade de parar e sentir
apenas deixar fluir

talvez eu nem passe a entender
mas eu deixo viver

as coisas não me perturbam mais
não me incomodam mais...

eu simplesmente deixo ir...
pq eu amo tanto tanto o sat chakra?
ando um pouco ausente
estou passeando dentro de mim.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

poucas coisas são mais encantadoras que o sol do outono na beira da praia.
embora quem quase morre esteja vivo
quem quase vive já morreu.

hoje o quase não me serve mais...
para nada.

terça-feira, 6 de abril de 2010

poeminhas bacanas

LEMINSKI/ando...

Meu poema
é assim
engulo as vírgulas
como os pontos
reticências
a vida
se
encarrega
de nos
dar
as aspas

Maria Chirlene Oliveira

um pouco do muito.

um pouco surpresa
muito feliz

um pouco em cada canto
muito por inteiro

um pouco inquieta
muito pensativa

um pouco com medo
muito é o risco

um pouco descoberta
muito na hora certa
pequenos grandes gestos.

domingo, 4 de abril de 2010

acho que alguém estou inquieta.

ontem eu ouvi...

tudo bem se não deu certo
eu achei que nós chegamos tão perto
mas agora com certeza eu enxergo
que no fim eu amei por nós dois...

disse tudo.

o leo colocou no blog da filosofia aplicada...
e eu tive que colocar aqui também.


Definitivo, como tudo o que é simples.

Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos. Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada. Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

Por que sofremos tanto por amor? O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.

Como aliviar a dor do que não foi vivido?

A resposta é simples como um verso: Se iludindo menos e vivendo mais!!!

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento,perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.

O sofrimento é opcional.
 
Carlos Drummond de Andrade
ai,
me tira daqui
me leva pra porto.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

quien no lo sepa ya
lo aprenderá de prisa:
la vida no para,
no espera, no avisa.

inoportuna, jorge drexler